Remédio básico é negado a criança pelo prefeito Zé do Carmo na UPA de Cambé

Cambé Destaque
Compartilhe!

Um caso revoltante ocorreu na UPA de Cambé na tarde deste domingo (19), uma criança de 12 anos compareceu na unidade para fazer uma consulta com o pediatra com sintomas de diarreia e vômito, no local devido a falta do pediatra o atendimento foi realizado por um clinico geral, o que é normal e não afeta a qualidade do antedimento.

O fato inusitado ocorreu quando o pai do menino foi até a farmácia do UPA para pegar os remédios receitados pelo médico, e mesmo com a receita do UPA e o catão do SUS em mãos, foi informado que somente seria possível entregar os remédios com o numero do prontuario fornecidos pelo Posto de Saúde, e que deveria ir até uma unidade de saúde na segunda-feira, ai sim com o numero em mãos, voltar até ao UPA para retirar o remédio.

Que a saúde de Cambé já anda um caos sabemos a muito tempo, agora os governantes criarem dificuldades para que a população retire remédios mesmo com a receita do UPA e cartão do SUS em mãos é um descaso com a saúde de quem precisa, como deixar de medicar uma criança de 12 anos que esta com diarreia e vômito?

Os remédios foram comprados em uma farmácia de Cambé, mas deixamos aqui uma pergunta: Seria justo deixar a criança sem medicamentos se os familiares não tivessem condições de comprar?

Em contato com o vice-prefeito o mesmo informou que trabalhará a informação internamente

Fonte: Portal Cambé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.